FundaçãoChampalimaud.png

Digital Health

Os últimos 2 anos revelaram a extrema importância de aliar tecnologia, inovação à área da saúde em prol de inúmeros benefícios e bem-estar para a sociedade. Esta categoria promove o desenvolvimento de projetos tecnológicos que procurem resolver alguns dos novos desafios na área da saúde, que explorem novas abordagens e aplicações das atuais soluções ou melhorem a qualidade de trabalho dos profissionais de saúde ou os serviços para os pacientes. Procuram-se também projetos que incorporem soluções emergentes e/ou inovadoras que promovam uma sociedade saudável.

Keywords: Remote Surgery, Image Analysis, Patient Engagement, Healthcare, Oncology, Virtual Reality, Augmented Reality, Connected Care, Medical Devices, Robotics.

Powerbank

Cuidados de saúde em locais de conflito e crises

Em 2019, os maiores surtos de doenças aconteceram em países afetados por conflitos. A OMS registrou 978 ataques a instalações de saúde em 11 países, causando pelo menos 193 mortes. A OMS respondeu a 58 emergências em 50 países.

Direito à saúde - tornar os cuidados de saúde mais justos 

Os cidadãos dos países mais ricos têm uma expectativa média de vida 18 anos mais alta do que as pessoas dos países mais pobres. A OMS afirma que uma das melhores formas de combater a desigualdade é através dos cuidados primários e está pedindo que os países invistam 1% do seu Produto Interno Bruto, PIB, nesta área. Pelo menos, metade dos 7,3 mil milhões de pessoas em todo o mundo ainda não beneficiam da cobertura total dos serviços essenciais de saúde.

Melhorar acesso a medicamentos

Cerca de um terço das pessoas em todo o mundo têm falta de acesso a medicamentos, vacinas, ferramentas de diagnóstico e outros produtos de saúde essenciais.

Combater doenças infecciosas 

A OMS estima que infecções como HIV, tuberculose, hepatite, malária e outras serão responsáveis pela morte de 4 milhões de pessoas em 2020. A agência diz que existe “uma necessidade urgente de maior vontade política” para melhorar os serviços de imunização e combater os efeitos da resistência a antibióticos e outras drogas. 

Melhoria e antecedência de diagnósticos 

No caso de doenças oncológicas, a apresentação tardia e a falta de acesso ao diagnóstico e tratamento são comuns, particularmente em países de baixo e médio rendimento. Há informações de que existe um tratamento abrangente em mais de 90% dos países de elevado rendimento, mas menos de 15% dos países de baixo rendimento.

Cirurgia remota

Facilitar a concretização de cirurgias remotas, evitando a deslocação de profissionais de saúde e pacientes.

Prevenção de mortes precoces

Mais de 1 milhão de adolescentes entre os 10 e os 19 anos morre todos os anos. As principais causas são acidentes de viação, HIV, suicídio, doenças respiratórias e violência. 

Confiança na ciência

Segundo a OMS, a saúde pública é ameaçada por informação falsa nas redes sociais e pela falta de confiança nas instituições públicas. O movimento anti-vacinas, por exemplo, contribuiu para o aumento do número de mortes em doenças que podem ser prevenidas.

Saúde mental

Há muitas perturbações mentais diferentes, com diferentes apresentações. São geralmente caracterizadas por uma combinação de pensamentos, percepções, emoções, comportamento e relações anormais com os outros. As perturbações mentais incluem: depressão, distúrbios bipolares, esquizofrenia e outras psicoses, demência, e perturbações do desenvolvimento, incluindo o autismo. No caso da depressão é um distúrbio mental comum. Globalmente, estima-se que 5,0% dos adultos sofrem de depressão.

Serviços de saúde de qualidade

Entre 5,7 e 8,4 milhões de mortes são atribuídas anualmente a cuidados de má qualidade em países de baixo e médio rendimento (PRMI), o que representa até 15% do total de mortes nestes países.