FundaçãoCalousteGulbenkian.png

Sustainable
Development

Projetos que aliem a tecnologia e o empreendedorismo com um foco em resolver os principais problemas sociais e ambientais que a nossa sociedade enfrenta.

Keywords: Impact, Responsability, Innovation Sustainability.

Powerbank

Envelhecimento ativo

Um dos principais desafios associados ao envelhecimento é a autonomia. A pandemia teve um grande impacto no bem-estar da população mais idosa, tanto a nível físico como a nível mental, já que aumentou os níveis de isolação e sedentarismo dos mais velhos. Assim, procuramos soluções tecnológicas que possam combater o isolamento dos idosos, promovendo estilos de vida saudáveis e também a estimulação cognitiva.

Saúde mental

A saúde mental é cada vez mais valorizada. Infelizmente, as restrições de movimento, a nova realidade do teletrabalho, o pico de desemprego, o ensino à distância e a falta de contacto físico com família, amigos e colegas, são condicionantes que trouxeram enormes desafios para a saúde mental de qualquer pessoa. Assim, procuramos soluções tecnológicas que ajudem as pessoas, com especial ênfase nos grupos vulneráveis da população (crianças e jovens, idosos, migrantes, etc), a manter a sua qualidade de vida cognitiva e emocional.

Cuidadores informais

Estima-se que existam quase um milhão de cuidadores informais em Portugal. Cada vez mais pessoas precisam de cuidados específicos e os cuidadores nem sempre têm as condições necessárias e as competências suficientes para lidar com este problema, uma situação que a pandemia apenas agravou. Assim, procuramos soluções tecnológicas que contribuam para a qualidade de vida e bem-estar dos cuidadores, capacitando-os com as ferramentas necessárias para cuidarem dos seus cada vez melhor.

Prevenção de violência

Os grupos mais vulneráveis da população são muitas vezes alvo de violência e abusos, devido a alguns estereótipos que perduram na nossa sociedade. A nova realidade imposta pela pandemia implicou uma agudização das situações de violência observadas. Assim, procuramos soluções tecnológicas que ajudam a prevenir situações de violência e abuso e que contribuam para a qualidade de vida das vítimas e o acesso à justiça.

Integração de refugiados

Existem cerca de 80 milhões de refugiados em todo o mundo. Infelizmente, este é um grupo da população particularmente vulnerável aos impactos da pandemia, devido à falta de acesso a água potável e a condições mínimas de higiene e cuidados de saúde. Assim, procuramos soluções tecnológicas que aumentem o acesso de refugiados aos seus direitos e informação, a cuidados de saúde, à educação, ao emprego e à inclusão social.

Ação climática

Infelizmente, a ação dos países para combater as alterações climáticas tem sido insuficiente. Para além disso, este é um tema onde continua a existir muita desinformação e discórdia. A pandemia não é responsável por agravar a situação, mas pode representar uma oportunidade para repensar a forma como contribuímos para a sustentabilidade do nosso planeta. Assim, procuramos soluções tecnológicas que ajudem a transmitir conhecimento científico fidedigno e que incentivem as pessoas a ter comportamentos mais sustentáveis.

Oceanos

A pandemia pode representar impactos positivos para os ecossistemas marinhos a curto prazo, devido à redução do transporte marítimo internacional, da extração de gás e petróleo e das pescas excessivas. No entanto, a longo- prazo, é previsível uma retoma destas indústrias. Para além disso, a pandemia está a contribuir para o aumento do problema dos plásticos no oceano. Assim, procuramos soluções tecnológicas que ajudem empresas e governos a melhor gerir a indústria da pesca e que reduzam a quantidade de lixo marinho.

Economia circular

Existe cada vez mais uma preocupação com a redução do desperdício e da poluição e com a promoção da reciclagem para proteger e melhorar o ambiente. Apesar da pandemia ter reduzido os níveis de consumo da nossa sociedade, o regresso à normalidade e a retoma da economia pode representar uma incógnita para a economia circular – será uma oportunidade ou um retrocesso? Assim, procuramos soluções tecnológicas que promovam a melhor utilização dos recursos (materiais, alimentares, etc...) ou que ajudem a evitar e eliminar resíduos, para fomentar a economia circular.

Transição energética justa

A pobreza energética é uma realidade e para garantir uma recuperação e uma economia verde é preciso apostar na habitação. Em Portugal, estima-se que a pobreza energética afetará entre 8 a 14% da população. Na Europa como um todo, existirão cerca de 50 milhões sem capacidade para aquecer a sua casa no Inverno ou mantê-la fresca no Verão. Assim, procuramos soluções tecnológicas que ajudem a identificar e resolver casos evidentes de pobreza habitacional e energética.

Cidades sustentáveis

Lisboa foi em 2020 a Capital Verde Europeia. Este é só um exemplo que demonstra como os municípios estão cada vez mais focados em transformar as cidades em comunidades sustentáveis, onde qualquer cidadão pode beneficiar de e contribuir para o desenvolvimento social e ambiental da cidade. Assim, procuramos soluções tecnológicas que ajudem as cidades a compreender necessidades relacionadas com mobilidade e que capacitem as comunidades para se envolverem em processos de planeamento e elaboração de políticas.